Vanise Rezende - clique para ver seu perfil

VOLTAR AO PASSADO OU CONSOLIDAR O FUTURO?

23 de outubro de 2014

A segunda fase das eleições presidenciais, no Brasil, nos põe questões muito sérias sobre a nossa responsabilidade cidadã.

A primeira delas é fundamental: qual é a capacidade de gestão de cada um dos candidatos? 
   
Se alguém observar com cuidado as chamadas tendências midiáticas – que espalham a informação de acordo com os interesses de quem tem o poder dos meios de comunicação – então pode entender o quanto precisamos pesquisar para ter acesso a informações mais próximas da verdade.  

Outra questão muito importante é que boa parte da população brasileira ainda desconhece as competências de quem governa o país. Sabe-se que um presidente da república não pode fazer de imediato tudo o que quer, mesmo que o queira de verdade, e nem mesmo pode garantir o "controle" de todos os malfeitos que os envolvidos engendram, sorrateiramente, dentro do seu governo. Embora, caiba sempre ao governante a responsabilidade de banir tais pessoas de seus cargos e das responsabilidades que lhe foram confiadas, sempre que seja comprovado o seu envolvimento.

Também se deve entender que, para que haja governabilidade (ou melhor, possibilidade de apoio político às ações de governo) é necessário negociar (e como!) com os membros do Congresso Nacional, com os representantes dos partidos que apoiam o governo e, muitas vezes, até mesmo com a oposição. Isso pode entender muito bem qualquer pessoa que tenha ou já teve algum cargo de gestão pública ou privada, ou mesmo de um sindicato, de uma associação ou de uma organização não governamental.

Quanto aos candidatos há que se considerar que em Minas Gerais o Sr. Aécio Neves, ex-governador do PSDB, não conseguiu eleger o candidato a governador por ele apoiado. Não só: os mineiros elegeram o candidato do PT – este foi o recado que os eleitores mandaram para Aécio Neves. Precisamos de uma mensagem mais clara de repúdio à sua gestão?


Por outro lado também é importante conhecer os projetos realizados durante a gestão atual do governo federal – ou melhor, da candidata Dilma Rousseff que agora concorre ao segundo mandato. Isto nos resguarda de votar apenas por indicação partidária ou da intenção de mudar para ver como é que fica. Pois isto significaria desconhecer as mudanças realizadas nos últimos anos em benefício da classe média e de todos os cidadãos com direito a estudar, ter um emprego e poder sonhar mais alto neste pais.

A grande mídia brasileira não esconde a sua torcida para que o Brasil volte a ser o que era antes. É uma campanha que tem alguma semelhança com o que aconteceu na Itália por ocasião da candidatura Berlusconi  a primeiro ministro dono das grandes redes de comunicação daquele país, ele ludibriou a confiança dos italianos que decidiram elegê-lo. Seu governo foi um vergonhoso desastre!

Por que será que o FMI  do qual há muito tempo não se ouvia falar no Brasil "resolveu se pronunciar" lá dos Estados Unidos, sobre a situação econômica do nosso país  o Brasil que há tanto tempo não tem recorrido aos seus serviços?

Tem-se divulgado na internet muitos comentários escusos e desrespeitosos que nenhum de nós deveria copiar, imitando-os naquilo que mais desclassifica o cidadão   a negação da democracia e do respeito civilizado uns pelos outros, mesmo diante de um confronto tão claro entre duas posições políticas e ideológicas do povo brasileiro. Embora, infelizmente, a política brasileira ainda escorregue nos enredos da emoção e nos resquícios do coronelismo, este felizmente enfrentado já no primeiro turno, no Maranhão.

Esta será uma eleição em que iremos escolher, com o nosso voto, se queremos continuar nos mobilizando por projetos que atendam a todo o povo brasileiro como educação, moradia, saúde, cultura, mais escolas técnicas e universidades, mobilidade e trabalho para todos  ou se, pelo contrário, queremos dar "meia volta" e volver a ser como era antes. Porque não há uma “terceira via”, como Marina tentava convencer seus eleitores.

Dilma Rousseff a candidata do PT conhece o Brasil e os seus problemas e tem demonstrado vontade política de acolher as propostas que os brasileiros apresentaram em manifestações populares e também na internet. Precisamos continuar mobilizados e atentos para que essas propostas sejam consideradas pelo Congresso Nacional nos próximo mandato. Essa é a a nossa responsabilidade de cidadãos.

Dentre os que participaram das manifestações populares que este ano pipocaram em todo o país, segue uma nota significativa. 

"Nota sobre as eleições ou sobre porque votarei na Dilma" - Elaine Tavares: 

"É isso que o PT é hoje. Um partido que, para garantir governabilidade, abandonou seu caminho socialista, aliou-se a grupos de alto poder econômico, fez acordo com a elite. Mas, por sua característica socialdemocrata também dividiu uma parte - pequena - do bolo com os empobrecidos. Tirou milhões da miséria, proporcionou alguma melhora no sistema educativo, criou universidades, investiu na cultura, enfim, fez coisas que os governos de estrato conservador jamais fizeram". - www.brasildefato.com.br.


É importante estar bem informados, e não "fazer de conta" que as coisas não mudaram pra melhor neste país. O que queremos é que outras mudanças sejam realizadas como, por exemplo, maior atenção para os povos indígenas e um estudo mais aprofundado sobre a educação pública, a formação e a valorização dos professores, a criação de mais creches e a reestruturação das universidades.  Mas há já um forte sinal de atenção maior para isto no próximo governo Dilma: o investimento dos recursos do pré-sal que ela já sinaliza fazer na educação.

Daí a necessidade de estarmos bem informados. Isso ocupa o nosso tempo? Mas, há coisa mais importante do que manter-se a par do que acontece em nosso país, dos projetos que estão na pauta dos que o governam ou se propõem a governá-lo?



Dicas para pesquisar na internet: 

Para os que desejam ter uma visão política crítica e ecumênica – na sua acepção moderna e ampliada – recomendo o blog: www.leonardoboff.wordpress.com - de Leonardo Boff, reconhecido por sua competência de conhecimento no âmbito religioso, ecológico, social e político, no âmbito internacional,  e que escreve em seu blog em português, espanhol, italiano e alemão. 

https://www.portaldatransparencia.gov.br  = para saber os recursos que foram enviados ao estado ou município de seu interesse. É possível se cadastrar e ficar recebendo as informações.

https:// www.CGU.gov.br = é o portal da Controladoria Geral da União, a partir do qual se pode ter acesso a inúmeras informações sobre os recursos  de programas, projetos e ações do Governo Federal, com a possibilidade de receber a informação: por órgão, por receita e por despesa.

Recomendo ainda alguns blogs que apresentam um olhar crítico de analistas especializados sobre as ações do Governo Federal como:  www.cartacapital.com.br  e  www.cartamaior.com.br  (que se apresenta como um blog de esquerda) e o www.brasildefato.com.br, entre outros.

Blogs sobre outros países da América Latina: www.Página12 e www.adital.com.br

Posts + Lidos

Desenho de AlternativoBrasil e-studio