Vanise Rezende - clique para ver seu perfil

TEMPO DE APRENDER

31 de outubro de 2016


Minha filha fazia o trajeto de carro, com seu filho de cinco anos, da  escola  para  casa. No assento de trás, ele gosta de olhar os  carros  e  as pessoas que passam nas calçadas.  Mas, dessa vez, ele a surpreendeu com um comentário contundente:

 A gente olha as pessoas na rua... E nem parece  que um dia elas vão morrer!...  

Esta pode ser uma reflexão nascida da saudade que Artur tem de um avô que ainda lhe é muito presente. Ele sabe que, ainda recém-nascido, foi apresentado ao avô no hospital. E que, dias depois, o avô se despediu de nós todos para sempre. 

Mas, Artur também demonstra ter um sentido muito forte de curtição da vida. Certo dia ele disse, antes de dormir, feito quem estava pensando em voz alta:  É muito bom a gente ser criança... Quanta coisa pra aprender!!!

Bem sabia o homem de Nazaré, que ensinava aos seus conterrâneos a “aprender com as crianças”... Hoje, conhecendo essa criança com quem convivo há cinco anos, ouso completar: Porque elas gostam de aprender!

Em outra ocasião, depois de rezar para dormir, Artur perguntou  a   sua mãe:   

 Mamãe, quem foi que fez o mundo
– Foi Deus, ela respondeu. Uma saída que ela pensava não fosse exigir novos comentários. Parecia-lhe uma resposta condizente à hora de dormir. Mas Artur, pequeno  filósofo  que  é, atacou mais forte:  E quem foi que fez Deus?...

Sua grande sensibilidade surpreende não tanto por sua intensa curiosidade infantil, mas pela busca de sentido para tudo aquilo que ele observa.

Dia desses, depois de uma tarde passada com a avó, ele comentou com os pais, no trajeto de volta a casa:  Vovó parece que sabe o que eu gosto! Toda vez que eu venho ela pensa, e faz sempre o que eu gosto!

É muito simples fazer o que Artur gosta: basta passar cerca de vinte minutos a procurá-lo pela casa, depois de abrir a porta a quem lhe está acompanhando. Ele corre como se eu não percebesse, e se esconde encolhendo-se debaixo da mesa, entre as cadeiras. Sempre no mesmo lugar! Cabe-me circular por toda a casa... Fazer as mesmas cenas, os mesmíssimos comentários: Cadê Artur, onde é que se escondeu?... – Será que ele já foi pra casa?... Depois, ensaio uma grande surpresa de encontrá-lo no lugar de sempre! –  Ah! Olha só onde ele está!!! 


Em sua casa, nas horas vagas, ele gosta de ver seus vídeos preferidos. Quando está comigo, não costumo ligar a TV. Lemos histórias, brincamos de esconde-esconde, quebra-cabeça, e outros jogos que ele costuma trazer. TV, nem pensar!...

Há poucos dias ele chegou, e me convidou a sentar ao seu lado, no sofá, todo carinhoso. Depois me disse, com seu jeito sagaz:

  Vovó, você sabe que tem um programa no “kids” que ensina coisas novas de aprender? Eu posso lhe mostrar... Você quer aprender, por exemplo, “como é que o dia vira noite?!” 

Fui vencida... Liguei a TV, e ele me orientou passo a passo, no Netflix, como chegar ao vídeo que vovó não conhecia. 


Recentemente recebi uma mensagem da tia que o levou para um final de semana na praia. Depois ela nos contou que estava no mar com Artur, quando ele começou com um nhemnhemnhem... Falando feito uma criança pequena. Minha filha, que não deixa pra lá sua condição de psicóloga, lhe disse: 
– Artur, por que tu ficas falando assim, feito no desenho animado? Tu és real, cara, uma pessoa real. Esse jeito de falar é dos desenhos animados, como o de Pepa, ou de Dora Aventureira. E lhe explicou:
A gente deve falar como gente real, porque a gente não é virtual.
E o que é virtual? perguntou Artur, interrompendo o 'sermão'.
Virtual é quem não é real, não tem carne e osso...


Artur ficou a pensar por alguns instantes. Depois lhe disse:  Tu sabias que a gente está no filme de Deus?                              
A tia retrucou: Quem te falou isso, Artur?
Eu mesmo... Pensando.

Deus tem sido um tema corrente nas conversas de Artur. Dia desses, sem que sua mãe perguntasse, ele explicou melhor essa sua 'teologia':

 Mamãe, você sabia que Deus mora sentado na lua? 
–  Sentado?, perguntou a mãe. 
–  É, assistindo TV, ele respondeu.
– E o que é que passa na televisão de Deus? 
Ora, a vida da gente!

Como é divertido aprender com as crianças!  


-----------------------------

Créditos das imagens:

1 e 2 - www.canstockphoto.com.br
3 e 4 - fotos exclusivas deste blog.
5 - www.canstockphoto.com.br


Nota: As imagens publicadas neste blog pertencem aos seus autores. Se alguém possui os direitos de uma dessas imagens e deseja que ela seja removida deste espaço, por favor entre em contato com: vrblog@hotmail.com

Posts + Lidos

Desenho de AlternativoBrasil e-studio