Vanise Rezende - clique para ver seu perfil

O TEMPO URGE

15 de julho de 2014

A gente vai deixando o tempo esvair-se, esquecendo pelo pelo caminho o cuidado com a essência da vida. 

Hoje, vendo a imagem de um antigo telefone, pensei que a gente precisa “ligar” para si mesmono profundo do ser – e se chamar, com urgência, para cuidar da vida. Se não se atende a esse chamado, nada acontece, e a vida se dissipa no tempo como rasgos de papel ao vento, dissipando-se sem norte e sem destino.

É cada vez mais presente, em mim, a percepção de que o tempo urge. 

Certa vez tive um sonho – encontrava-me num grandioso supermercado, com inúmeros departamentos distribuídos em vários andares: eu precisava fazer minhas compras, mas estava atrasada, e o tempo passava... Olhava o relógio, o mostrador já indicava o dia seguinte, o tempo esvaía-se – eu na preocupação de ser cada vez mais tarde!

Hoje, procuro entender aquela mensagem: o tempo perdido é gerado na inércia diante dos sonhos, na preguiça que temos de ir atrás daquilo que se quer alcançar. Ficamos no desejo de que a vida se transforme de motu proprio... Pudera! Como a vida pode acontecer sem a nossa interveniência, cada um a fazer suas escolhas, e a decidir como alcançá-las?


Os sonhos da vida acordada, exigem a percepção correta da parte que nos cabe para construir o queremos. Assim, podemos sair em busca de veredas e atalhos que nos conduzam lá onde o sonho nos convoca. 

Muitos se perdem porque não buscam aprender a exercer a própria autonomia. Uma autonomia que significa saber  discernir com quem e com que posso contar - pois o aprendizado se dá na busca e na partilha livre e sincera de apoio, de talentos e de saberes. Somos seres sociáveis, não podemos dispensar apoio e colaboração. Mas, ao mesmo tempo, nos diminuímos se nos tornamos cada vez mais dependentes do outro. Mesmo quando se trata de uma relação de afeto.

Alguns pensam que o aprendizado é exclusivo da juventude. Mas, não há idade nem diploma que nos dê um atestado de sabedoria: somos eternos aprendizes, embora a garganta do tempo siga devorando as horas e os dias da nossa vida.

Hoje, versejei assim os meus desejos:

Quero um tempo pra sonhar
Quero um tempo pra pensar
E um bom tempo pra aprender!

Também quero um bem-querer
E a força de renascer
Da dor que a vida me traz
Tempo alegre de viver!

Quero os amigos juntar
E cuidar também de amar
Um tempo só pra servir!

Um tempo também pra mim
Para encontrar o meu ser
E inventar novo tempo
Um bom tempo pra viver!


---------------------------------------


Fonte imagens: www.canstockphotos.com.br

Nenhum comentário :

Deixe seu comentário:

Posts + Lidos

Desenho de AlternativoBrasil e-studio