Vanise Rezende - clique para ver seu perfil

POLÍTICAS SOCIAIS & POLÍTICAS PESSOAIS

22 de maio de 2018


Se hoje tenho razões para estar triste, ou se a alegria chegou ao meu coração, é sempre bom lembrar que a aurora do dia termina no ocaso. E que o vento tenebroso mais tarde se aquietará. 

Nada é para sempre!
Importa o momento. O agora.
Pois enquanto passam as águas do rio, as bolhas do amanhã estão imersas em sua profundidade.
E emergirão!

Quem vive na ilusão da glória, entregando-se à sedução do poder, expandindo a sua alegria com o ter, ou com o cargo alcançado... sem se dar conta da dureza do chão que a maioria pisa, nem se interessar pela falta de oportunidades dos que vivem à margem... Num dia qualquer, a ilusão, a sedução, e a alegria do ter o surpreenderá com a sua vertiginosa queda.

Viver a cidadania, significa não ficar parado, mirando-se a si mesmo, no próprio espelho. Precisamos de outros espelhos, e de retrovisores que concorram para que eu também tenha a visão "social e política" dos que estão próximos de mim, e atrás de mim, perdidos e cambaleantes nas calçadas marginais. Infelizmente, voltamos aos tempos dos ambulantes pelas ruas, dos pedintes nos semáforos, da exploração dos empregados, e de outros deserdados de uma política seletiva que gera milhares de expurgados sociais. Cada um de nós é convocado a reagir, com gestos políticos e cidadãos, para que se promova o bem-estar de uma sociedade com a eficácia da justiça e da fraternidade. 



Para isso, talvez seja necessário iniciar optando por políticas pessoais, para a gestão da nossa própria vida. Uma dimensão que também nos prepara a entender, na democracia, sobre as minhas razões políticas para escolher os candidatos à gestão da coisa pública. 

Como sugestão, poderíamos assumir ou aprimorar atitudes que podem concorrer  à paz interior, ao nosso bem-estar pessoal e do outro:

             §  Focar a atenção no “agora”;

§  Cuidar de si com atenção;
§  Dar mais um passo para reativar o amor;
§  Encontrar tempo para curtir os filhos;
§  Exercitar a colaboração no trabalho; 
§ Evitar minhas pequenas corrupções;
§  Ser um cidadão solidário;
§  Informar-se mais, para poder fazer escolhas coerentes;
§  Não me deixar levar por minhas razões políticas, para disseminar 
  o ódio, a discriminação e a mentira.


Se fizermos uma sincera reflexão sobre esses pequenos detalhes, e outros que a inspiração poderá nos trazer, que bom! Iremos perceber que as nossas exigências em relação às políticas públicas e as atitudes corretas "dos outros", devem iluminar também as políticas das nossas atitudes pessoais. 

---------------------------------------
Texto de: Vanise Rezende

Créditos das imagens:

1. O japonês - pintura de Anita Malfatti  - reprodução.
2. No espelho - pintura do iraniano Iman Maleki 
3. São Francisco - escultura de Corbiniano Lins - reprodução

Nota: As imagens aqui publicadas pertencem aos seus autores. Se alguém possui os direitos de uma delas e deseja que seja removida deste espaço, por favor entre em contato com: vrblog@hotmail.com



















Posts + Lidos

Desenho de AlternativoBrasil e-studio