Vanise Rezende - clique para ver seu perfil

PAULO FREIRE - ESPERANÇA DO VERBO ESPERANÇAR

17 de outubro de 2017

Aos caros amigos e leitores do Espaço Poese

Minhas desculpas pela ausência de pouco mais de um mês!

Estive viajando para participar de um congresso em São Paulo, e aproveitei para visitar amigos queridos que não via há algum tempo. Os amigos sempre me surpreendem. A acolhida que me deram e a possibilidade de partilhar alegrias e sofreres, me levaram a deixar um pouco de lado as palavras e o prazer de escrever neste espaço.  

Retomo hoje esse exercício prazeroso, trazendo duas mensagens preciosas. 
Uma delas, de um educador brasileiro de quem não nos cansamos de lembrar as viventes palavras ideias e proposições, que nos servem hoje e servirão sempre. São fachos de luz do inesquecível Paulo Freire. Parece até que nos escreve para este momento tão penoso, que tem o sabor de um fruto amargo. 






A segunda mensagem é de Daniel Lima, sacerdote católico que conheci no Recife, eu ainda jovem. Tive  por ele um carinho muito grande. Admiradora da força de suas ideias e da profundidade de sua poesia. 

Como Paulo Freire, também Daniel Lima já concluiu a caminhada.  Mas, não deixam de continuar a trazer luz a essas noites em que nos encontramos de sujidades sem fim. Noites aprofundadas de interrogações. 

Daniel Lima também nos fala do exercício de Esperançar, quando tudo parece apagar-nos os olhos de dentro da nossa profundez.  

             
             "É na queda que se revela
              a escondida fraqueza
              do homem essencial.

              É no fundo do abismo que se descobre
              a força ausente.

              É na desnudez da morte que se sente
              o impasse da vida
              a fugacidade do tempo
              e o mistério das horas transcorridas.

              No voo o pássaro é domínio do espaço
              orgulho de asas que o libertam
              sem perceberem que hão de cair um dia
              porque são asas".

                                       ----------------------

            "Sozinho em minha ilha,
             vejo de longe o mundo
             como algo distante e diferente.
             Mas esse que vejo assim distante
             é a própria ilha em que estou".

                                    -----------------------
            
            "Levo-os sempre comigo, os mortos
             que em vida conheci.
             Amigos, inimigos,
             os que amei ou me amaram
             os que vi de passagem, ou (quem sabe?) odiei.

             Todos estão aqui, simples e amáveis
             todos falam por mim
             todos sentem comigo.

             Todos os que por mim passaram
             Todos eles sou eu".

                                            
---------------------------------------------------------

Fonte dos textos:

Paulo Freire - mensagem divulgada via WattsApp
Daniel Lima - in: elmirdad.blogpost.com.br/2013/06/pílulas-pare-02-padre-poeta-daniel-lima-html

Imagem de Daniel Lima - retrato interferido por Mirard. in: elmirdad.blogpost.com.br/2013/06/pílulas-pare-02-padre-poeta-daniel-lima-html



Nota: As imagens publicadas neste blog pertencem aos seus autores. Se alguém possui os direitos de uma delas e deseja que seja removida deste espaço, por favor entre em contato com vrblog@hotmail.com  



Posts + Lidos

Desenho de AlternativoBrasil e-studio